Saindo da zona de conforto

Fonte de imagem: Internet

     Momentos como esta expressão da imagem deve acontecer em seus treinos e suas competições? 
Minha resposta é sim, para aqueles que miram que sonham com grandes performances pessoais, superações e vitórias, é necessário aprender a lidar com momentos críticos em cima da bicicleta fora de sua zona de conforto. 

 


         Oque seria a tão falada zona de conforto? Ela nada mais é que aquele “comodismo” que você está acostumado que não chega a um sofrimento e nem é fácil demais. 

      Momentos como este da imagem é marcado por momentos de superações o tudo ou nada, mas momentos estes não são muito duradouros e se tem uma qualidade e performance minimizada com o passar do tempo, praticamente uma contagem regressiva até a linha de chegada. Porque disso? A zona de conforto considerada o 

ponto onde você tem o controle da situação, a partir do momento em que você sente que está extrapolando você reduz a intensidade, e este momento que você sente que está extrapolando normalmente é no ponto ou próximo de um parâmetro o fisiológico muito importante para a atividade física e seu desenvolvimento o Limiar Anaeróbico (que irei falar com maior ênfase em outra postagem). Quando você atinge seu limiar anaeróbico reações fisiológica acontecem em seu corpo onde ocorre um acumulo maior de acido lático em sua corrente sanguínea e músculos (aquela sensação das pernas incharem e ficarem duras), sua respiração fica ofegante e fora de seu controle e é muito difícil de manter uma conversa com amigos (aquele cala-a-boca kkkkk), por isso quanto mais intenso for seu exercício menor será o tempo de duração e sustentação com qualidade onde começam a surgir às fisionomias de sofrimento e sacrifício. 

 


        Ultrapassar esses valores leva você a superar marcas jamais alcançadas em treinos, pode ser a divisão entre ganhar e perder uma prova arriscando o tudo ou nada, e também é necessário para gerar maiores adaptações em seus treinos com maiores intensidades. 

 


        O comodismo não te leva a lugar algum, se quer vencer e se superar, deve aprender a lidar com a dor dos músculos cheios de ácido lático, com sua respiração ofegante te faltando ar, com seu coração quase saindo pela boca. 

          Saia da zona de conforto e supere seus recordes pessoais. 

Por Rubens Matias.